ENVELHECIMENTO ATIVO

O objetivo do processo terapêutico com vistas ao envelhecimento ativo é evitar o avanço das doenças degenerativas (ou retardar aquelas já em curso), manter altos níveis de capacidade funcional e desempenho cognitivo, otimizar competências, prolongar a autonomia, conquistar a máxima independência possível no dia-a-dia, reduzir a probabilidade de acidentes e de adquirir doenças, desenvolver hábitos saudáveis e ter uma sensação de bem-estar, usufruindo da vida com prazer.

Planejar um envelhecimento saudável é hoje de fundamental importância porque nunca antes viveu-se tanto. E como todos os estudos e projeções mostram que a longevidade seguirá em curva ascendente, medidas precisam ser tomadas em vários âmbitos da nossa vida, para que esse tempo que estamos ganhando não seja uma sobrevida na fase terminal de um quadro triste, mas sim uma idade avançada com real qualidade de vida.

Diversos fatores entram na equação para se atingir esse objetivo, mas a saúde física e mental, sem sombra de dúvida, têm maior relevância no planejamento, pois quanto mais saudável a pessoa estiver, maiores serão suas chances de prolongar sua independência e autonomia, integração e convívio social, sem falar na independência econômica. Desenvolver autoconhecimento e estratégias compensatórias para ir se adaptando adequadamente às mudanças, que vão ocorrendo conforme a idade avança, é o primeiro passo do tratamento e produz um ótimo engajamento com a vida.

© 2016 | Mariuza Pregnolato - Todos os direitos reservados | Lei do Direito Autoral
A reprodução total ou parcial do conteúdo desta página é permitida sem autorização prévia por escrito da autora
(copyright) para fins educacionais ou informativos, desde que a fonte seja corretamente citada.